topo

Assinado contrato para obras da linha 1 do aeromóvel de Canoas (RS) 02 de outubro de 2014

FonteG1 RS |  AutorG1 RS  |  Postado em02 de outubro de 2014

Canoas terá aeromóvel ligado estação da Trensurb a

Canoas terá aeromóvel ligado estação da Trensurb aos bairros

créditos: Kauê Menezes/Divulgação

 

O ministro das Cidades, Gilberto Occhi, e o prefeito de Canoas, Jairo Jorge, assinaram nesta quarta-feira (1º) o contrato para a construção do aeromóvel no município da Região Metropolitana de Porto Alegre. A linha 1, que ligará a estação Mathias Velho do Trensurb ao bairro Guajuviras deve atender cerca de 60 mil passageiros por dia. O início das obras está previsto para o primeiro semestre de 2015, com conclusão em 2016.

 

Segundo o Ministério da Cidade e a prefeitura de Canoas, para a primeira etapa do projeto serão destinados R$ 287 milhões, dos quais R$ 272 milhões serão financiados com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Médias Cidades, do governo federal, e R$ 15 milhões de contrapartida do município.

 

O trecho um do aeromóvel de Canoas terá 5,9 quilômetros de via elevada. Na assinatura do contrato, o ministro das Cidades também anunciou a liberação de R$ 9 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) para a elaboração de projeto da 2ª etapa do aeromóvel. O trecho dois, de 4,8 quilômetros, ligará a Estação Mathias Velho ao final da Rua Rio Grande do Sul, no mesmo bairro. Já o trecho três, com três quilômetros, partirá do entroncamento das avenidas Farroupilha e Boqueirão até a Praça do Avião.

 

Rebaixamento do trem

Nesta quarta-feira também foi apresentado o projeto executivo do rebaixamento do trem em Canoas, que promete amenizar problemas históricos de mobilidade na cidade. Para esse projeto, já foram disponibilizados R$ 6 milhões do OGU, segundo o Ministério das Cidades.

 

O trem será subterrâneo em um trecho de 2,4 quilômetros, próximo ao viaduto da Metrovel até o Canoas Shopping. O projeto executivo prevê a criação de corredor de ônibus, construção de boulevard, desenvolvimento de uma esplanada, circulação de pessoas, carros e transportes coletivos junto com a nova estação da Trensurb.

 

A passagem de dois níveis será mantida com um corredor de ônibus e uma parada na posição atual da linha da Trensurb. Além da retirada de tráfego de passagem alternativa da BR-116, a obra vai facilitar a travessia sobre a rodovia de um lado para o outro no centro da cidade, com sete possibilidades de conversão, além de novo acesso entre as avenidas Dr. Barcellos e Guilherme Schell e acesso à Rua Araça.

 

Comentar Publicação